A saúde financeira do seu negócio também depende de cuidados. Por isso, neste artigo, explicaremos a importância da contabilidade para médicos em Goiânia e compartilharemos algumas dicas de como fazer.

A contabilidade tem uma importância muito grande para a vida de seu negócio quando os assuntos são os aspectos financeiros aos quais ele está envolvido. 

Dessa forma, podemos afirmar que em qualquer modelo de negócio em que o médico decida atuar necessita de um bom planejamento financeiro e tributário.

Pensando nisso, faremos um breve panorama dos modelos jurídicos e tributários que podem ser utilizados na contabilidade. 

Atuação em regime CLT

Uma das possibilidades de atuação para o médico é por contrato dentro das diretrizes das leis do trabalho, também conhecido como regime CLT.  Nesse regime, o profissional atua por um período de horas pré-estabelecido e sua remuneração é fixa. 

O regime tributário operado nessa modalidade é bem parecido ao aplicado aos demais trabalhadores assalariados, trabalhar nessa modalidade também garante ao trabalhador todos os direitos abrangidos pela CLT, assim como os deveres. 

Atuação em regime autônomo 

No regime autônomo de atuação o médico já tem os seus impostos descontados pelo responsável por contratá-lo. O contratante precisa entregar ao médico autônomo o RPA- Recibo de Pagamentos Autônomos.

Neste regime as contribuições implicadas são as de IRRF, INSS e ISS. Cabe ressaltar que os profissionais que recebem até o teto de mil novecentos e três reais são isentos da contribuição.

Atuação em regime de Pessoa Jurídica  

No caso de profissionais que atuam como Pessoa Jurídica (PJ) fica a cargo do mesmo realizar o pagamento dos seus impostos. 

Vale ressaltar que o tipo de carga tributária aplicada nesses casos vai depender do regime tributário escolhido na hora de abrir o seu CNPJ. 

O mais comum é o regime de tributação simples nacional, mas também há os regimes Lucro Presumido e o Lucro Real. 

Três tipos de empresa que um médico pode abrir 

Se você tem interesse em trabalhar como médico em regime PJ é importante entender quais tipos de empresa um médico pode abrir, abaixo elencamos três tipos de empresa que servem para essa finalidade. 

Microempresa (ME)

Atuando no modelo de Microempresas (ME), o médico pode ter um rendimento anual de até R$360 mil. Nesse regime é possível contratar até 9 funcionários se tiver uma clínica médica, por exemplo. 

Empresa de Pequeno Porte (EPP)

No modelo de empresa de pequeno porte, o médico pode ter um rendimento total que vai de R$360 mil até R$4,8 milhões anuais. E ter sobre contrato o límite de 49 funcionarios. 

 Empresa de Médio Porte (EMP)

No modelo de empresa de médio porte não há um limite especificado de rendimentos anuais, porém é possível ter em seu quadro de profissionais até no máximo 99 contratados. 

Você já percebeu que existem diversas variáveis que precisam ser levadas em conta ao realizar a gestão contábil para um médico. 

Portanto, para que as questões ligadas à contabilidade não impactem na sua atuação diária e a saúde financeira do seu empreendimento médico esteja em dia, recomendamos que contrate um escritório especialista que oferecem contabilidade para médicos em Goiânia. Conheça os serviços da Única Contábil.

Compartilhe!